17/09/2009

SAUDADE!...


Algures li:

"AQUELES QUE AMAMOS,
NÃO MORREM!...
APENAS PARTEM ANTES DE NÓS."


De facto assim é, passados três dias da minha última publicação, a mãezita deixou de lutar.
Foram dias duros aqueles.
Ainda o são, passados 3 meses, e vão ser sempre enquanto a vida me deixar respirar.
Aquela senhora era única, insubstituível.
Se começaram por ler o início deste meu blog, percebem o que estou a dizer.
A minha mãe foi uma lutadora, sofrida, e que tenho como exemplo, de vida.
Faz-me falta a minha mãezita.
Cada dia que passa, acentua-se, a saudade.
Cada dia que entro naquela casa, sinto o vazio imenso, que a sua ausência deixou.
Se te entendo meu pai.
Doi ver os teus olhos ausentes, a saudade da tua companheira de 53 anos.
Doi sentir, que estás, sem estares porque te falta o teu pilar.
Ela não morreu pai, irá permanecer para sempre nos nossos corações.
Onde quer que esteja, vai estar a olhar para nós, eu sei, porque imenso eera o seu amor por nós.
Só espero que finalmente esteja em paz. Uma paz merecida plo sofrimento de uma vida.
Descansa em PAZ velhota.

01/06/2009

MÃE


11.45, O sono não vem.
Frente aos meus olhos, um filme passa, as imagens sucedem-se, umas atrás das outras.
Um filme real.
Vejo uma casa pobre, onde as mobilias modestas, encostadas nas paredes meio podres, enchem o cenário de uma família numerosa. Casal e 5 filhos, se bem que 4 de cada vez, na medida em que, quando a mais nova nasceu, já o segundo filho do casal havia falecido.
O pai, que se tornou álcoolico, após o falecimento do menino, atormenta aquela familia com gritos e discussões.
A mãe, mulher lutadora, de força atroz, sofre em silêncio a morte daquele filho adorado, mas luta afíncadamente ia após dia, pela sobrevivência e bem estar dos restantes.
Batalha, pela cura do marido, no intuito do bem estar familiar, nunca entregando os pontos, mesmo quando a dor lhe corroi as entrenhas, ela luta, luta, luta e consegue.
Um dia, finalmente o marido vai tratar-se. Cura-se e nunca mais uma gota de álcool, lhe entra na boca.
O marido salvou-se, deveu-lho a ela, mulher coragem.
Os filhos foram crescendo, deu-lhes todas as hipóteses de irem longe, mas não quizeram ou puderam, de uma forma ou de outra foram ficando pelo caminho.
Seria o seu maior desgosto, que nenhum deles, tivesse tirado um curso superior, que nenhum deles tivesse chegado, onde ela própria gostaria de ter chegado e não lhe foi permitido.
Pela vida fora enfrentou duras batalhas, que foi ultrapassando, uma a uma, como uma mulher vitoriosa que era.
De todas as batalhas, a última, enfrentou-a á nove anos, um cancro no estômago ditou-lhe uma sentença em que duraria mais ou menos um ano, venceu-o, matou-o, e contrariando tudo e todos, ainda hoje se encontra entre nós.
Esta é a mulher que sempre guiou a minha vida.
Esta é a mulher que sempre me deu bons conselhos e me ensinou a ser mulher.
Esta mulher, é o meu exemplo de vida, de coragem e de força.
Esta é a mulher que me deu a vida, esta és tu minha MÃE.
Sempre pedi a Deus, que se um dia fosse mãe, permitisse que um filho meu, sentisse o amor, o orgulho, a ternura, que sinto por ti MÃE
Por favor, minha querida, não desistas agora, eu preciso de ti.
Todos nós que te amamos, todos nós que te adoramos, precisamos de ti, MÃE
Amo-te mâe, ontem, hoje, sempre e para sempre

15/05/2009

TEMPO!...

Quanto tempo não escrevo neste meu cantinho...
Vidas complicadas, que por vezes, nos tiram a vontade de tudo, até daquilo que nos faz mais felizes.
É, tanta coisa se passou, que um dia destes, se a vontade de escrever voltar, irei relatar.
Por agora só vos posso dizer, que finalmente estou bem e deixar, beijinhos e um imenso abraço a todos os que tem estado comigo, nesta minha longa caminhada, e luta pela VIDA.
A todos os meus ternos agradecimentos.

18/09/2008



ONTEM, HOJE, OU AMANHÃ!...



Ontem já era!...
Hoje está!...
Amanhã!...

Aprendi e a vida me ensinou que o amanhã n existe.
Devemos viver um dia de cada vez, o melhor que pudermos e a vida nos permitir, porque quando menos esperamos, o que hoje é, amanhã deixa de ser.
Tudo o que acreditamos como adquirido, fica sem sentido, porque o ciclo que era recto e evidente se quebra, e deixa de ser!...
Parece um trocadilho mas não é acreditem em mim.
Porque acredito no que acabei de escrever, vos digo.
-Deixem o que passou guardando simplesmente as memórias num cantinho dos vossos corações.
-Vivam o hoje plenamente, sofregamente, como se não houvesse amanhã, porque o amanhã pode não chegar.
-Amanhã será um novo dia a viver se chegar, na certeza de que deverá ser vivido, como se fosse ontem ou hoje.

13/02/2008




CAMINHANDO!...
Caminho, em direcção a uma vida que escolhi.
Tento saber para onde vou...
Perco-me na incerteza...
Nao sei se vou conseguir chegar.
Plo caminho, ficaram sorrisos, mágoas, felicidade, momentos, lembranças...
Recordo, todos, como um filme, como uma música que passa, lenta,
que me entra pelos ouvidos, suave, terna, calma, outras turbulenta e
tempestuosa.
Pergunto-me, se terei feito as melhores escolhas...
Nunca o irei saber...
Faz parte do acto de viver, a dúvida, a incerteza, o não saber...
Só sei que estou aqui, e luto para que o amanhã me sorria, nos sorria.
Por mim, por ti, minha filha, minha vida.
Só quero ser feliz!






19/01/2008







QUINZE ANOS!...

Parabéns AMOR!



Deixámos de ser dois...
passámos a ser três.
Quinze anos de Amor, a
a vida deixou de ser egoísta...
Passou a ser dádiva.

A dádiva bendita que Deus me deu,
pedaço da minha carne.
Tu, aquela que me acompanha,
cada momento bom, cada minuto mau.
Estás aí, quer faça chuva, quer faça sol... AMOR da minha vida.

Bendigo os Céus, ao Sol, aos Deuses, a Ti...
que te puseram no meu ventre,
te fizeram parte de mim...
Extensão do meu sangue, pedaço da minha carne...
Bendigo a Deus, a amiga e companheira,
de uma vida por vezes boa, outras menos boa,
mas sempre aí...

Se me dessem a escolher,
alguém como minha...
Era a TI que escolhia,
Amiga, Companheira, Confidente...
Era a TI que pedia...
Pedaço de mim, minha filha.


Te Amo Catarina